Parece absurda a possibilidade de haver alguma ligação do açúcar com algo de origem animal, mas apesar de parecer, de fato aqui no Japão existe sim a ligação do açúcar com restos de exploração animal, e quero deixar explicado e esclarecido para quem mora no Japão e quer saber da procedência do açúcar daqui.

Talvez muitas pessoas que estão lendo esse post não saibam, mas aqui no Japão ainda é utilizado o carvão de osso na produção do açúcar (em japonês: 骨炭 – kottan), que nada mais é ossos de bois carbonizados moídos, frutos do descarte dos abatedouros.
Para saber mais sobre o carvão de osso, clique aqui.
Não sei dizer exatamente se é no processo de refinamento ou no processo de clareamento que é utilizado esse carvão, pois quando liguei em uma das empresas de açúcar para perguntar, me falaram que o filtro com carvão de osso é usado quando vai refinar o açúcar, não quando vai clarear, mas se você fizer uma busca sobre a produção do açúcar e o carvão de osso, irá constatar que esse filtro é utilizado quando se faz o clareamento, não o refinamento, mas de qualquer forma é usado na sua produção.

Eu não imaginava que o Japão ainda utilizava esse método na produção do açúcar, e eu só fui ter conhecimento depois que um colega japonês que é vegano me contou, e a partir daí eu comecei a buscar algumas informações e constatei que infelizmente ainda é utilizado.
Apesar de utilizarem o carvão de osso na fabricação do açúcar, nenhum resíduo de osso de animal se mistura no produto final, o bone char (carvão de osso) é utilizado somente no filtro durante o processo de fabricação do açúcar, não chegando a entrar em contato, mas ainda sim é utilizado.

No Brasil há muitos anos essa técnica não é mais utilizada, sendo o carvão de origem vegetal o mais utilizado pelo seu preço ser inferior que a de origem animal, mas existe uma empresa no Brasil que é responsável por exportar esse tipo de carvão para o mundo todo, e ela se chama exatamente Bone Char.

Entrei em contato com três das empresas mais populares de açúcar daqui do Japão, a Mitsui (三井製糖), a Itouchu (伊藤忠製糖), e a Nissin Seitou (日新製糖) para saber a procedência do açúcar, segue abaixo a resposta de cada empresa:

 

Mitsui Seitou 三井製糖

Bom, o responsável da empresa Mitsui que me ligou me disse que o açúcar não é clarificado, tanto é que ele me disse que o açúcar é transparente (parece ser branco por causa do reflexo da luz), mas no processo de refinamento é utilizado o carvão ativado.
Já os açúcares que vem de Okinawa e que está escrito na embalagem 沖縄 (em romanji: Okinawa) não são refinados, portanto, é liberado.
Apenas por curiosidade: os açúcares que contém a cor “marrom” e estão escritos na embalagem “キャラメル色素” (kyarameru shikiso – pigmento caramelo) segundo a breve pesquisa que eu fiz, essa cor é obtida através da caramelização do açúcar (serve para todas as marcas).
Segue o e-mail que me foi enviado sobre a questão:

「骨炭(牛)の使用」があるかとのお問合せでございますが、当社では砂糖精製の過程で、「骨炭(牛)」を使用しております。
さとうきびやてん菜(ビート)のシロップから粗く精製したものを「原料糖」と呼んでおり、それぞれの産地のメーカーで精製しております。
これらの原料糖はまだ不純物を含んでおりますので、当社のような精製糖メーカーではそのすべてを溶かし、何度もろ過を繰り返し
無色透明できれいなシロップにしてから熱を加え、砂糖の結晶を取り出します。(砂糖結晶は無色透明であり、光の乱反射で白く見えます)。
このろ過工程で「骨炭」を使用しております。高温で焼かれた骨炭(700-800度で8時間以上)には微細な穴が無数にあり、良好なろ過剤と  なるからです。勿論出来上がった砂糖には含まれません。
当社の、グラニュ糖、中ザラ糖、上白糖、三温糖など精製糖と呼ばれる砂糖は、全てこの工程を経て製造されます。
Só para entender essa parte do e-mail, deixei grifado em vermelho somente a parte onde a pessoa responsável diz que a empresa usa o bone char no processo do açúcar. A partir daí, a pessoa explica o processo que o açúcar passa e o momento que é usado o carvão ativado (caso tenha interesse, jogue essa parte em japonês no Google Tradutor que a tradução sai bem compreensível). Na última linha diz quais os açúcares passam por esse processo.

一方、『沖縄産黒砂糖』、『やんばる糖』、『本きび赤糖』、『国産さとうきび糖』、『沖縄のめぐみ糖』は、
沖縄にある当社の協力工場で生産され、「骨炭」の工程を使用しないお砂糖でございます。
Nessa parte do e-mail a pessoa diz quais são os açúcares que não passam pelo processo de refinamento e que não usam o bone char, no caso, os açúcares que estão escrito “Okinawa” na embalagem.

Caso você queira tirar as suas dúvidas por conta própria, segue o telefone para contato: 0120-310-318

Açúcares da empresa Mitsui que foram usados o filtro de bone char.

 

Açúcares da empresa Mitsui mas que estão escritos na embalagem “沖縄 – Okinawa”, são liberados.

 

Itouchu Seitou 伊藤忠製糖

A empresa Itouchu não possui contato através de e-mail e eu só obtive resposta através do telefone. O responsável me disse que a Itouchu NÃO usa o bone char no processo de refinamento, eles usam o carvão comum (em japonês: 石炭 – sekitan), então qualquer açúcar dessa marca é liberado, daí depende de cada pessoa escolher se vai ou não consumir refinado (escolha pessoal de cada um, onde devemos respeitar também ).
Caso você queira tirar as suas dúvidas por conta própria, segue o telefone para contato: 0120-461-310

Todos os açúcares da empresa Itouchu são liberados.

 

Nissin Seitou 日新製糖

Já a resposta do SAC da Nissin foi mais “vago”, pois a pessoa responsável me disse que somente a fábrica de Osaka que não utiliza o bone char no processo do açúcar, mandei e-mail novamente perguntando sobre a fábrica de Chiba mas não obtive mais resposta.
Segue o e-mail que me foi enviado sobre a questão:

ほとんどもメーカーが牛骨炭(加工助剤)として使用していますが、
下記メーカーに付きましては、活性炭を使用しています。
日新製糖(大阪工場)和田製糖・伊藤忠製糖
Onde deixei grifado em vermelho é onde fala que na fábrica de Osaka é usado o carvão ativado, e não o bone char, ela cita também outras duas empresas que usam o mesmo método que a fábrica de Osaka, a Wada Seitou e a Itouchu Seitou que eu citei acima.
Portanto, se for comprar o açúcar da empresa Nissin, não esqueça de verificar na parte de trás da embalagem se o açúcar foi feito na fábrica de Osaka (大阪工場), acredito que quem mora na região de Aichi para o sul do Japão, seja abastecido com os açúcares da fábrica de Osaka, mas não custa checar.
Caso você queira tirar as suas dúvidas por conta própria, segue o telefone para contato: 0120-341-310

Açúcares da empresa Nissin que podem ter sido processados usando o bone char ou não

Açúcares da empresa Nissin que podem ter sido processados usando o bone char ou não

 

E quais são as opções seguras de açúcar?
Açúcar mascavo – 黒砂糖 (kuro satou) ou ブラウンシュガー (buraun shugaa)
Açúcar demerara – 粗糖 (sotou)
Açúcar de beterraba – てんさい糖 (tensai tou) ou ビート糖 (biito tou)
Esses três tipos de açúcar são encontrados nos supermercados japoneses, nas lojas de produtos naturais, nas lojas vegetarianas e veganas daqui do Japão. O açúcar demerara é um pouco difícil de achar em supermercados comuns, mas você pode encontrar nas lojas vegetarianas e veganas, e qualquer um desses açúcares também são encontrados em lojas online, tais como Amazon e Rakuten, basta fazer a busca pelo kanji “粗糖”.
Para substituir o açúcar que é usado o bone char pelo que não é, não é difícil, mas e quanto aos produtos industrializados que contém açúcar, como proceder?
Pois é, fiz essa mesma pergunta para mim mesma e fiquei batendo nessa tecla por uns meses até chegar numa conclusão: ser vegana dentro do possível e do praticável!
No geral, a nossa alimentação não é vegana, pois acredito que no mundo em que vivemos hoje, só tem uma alimentação 100% vegana quem planta e colhe o seu próprio alimento, e se você não pratica isso e ainda depende dos industrializados, sua (nossa) alimentação é vegetariana estrita, e não vegana.
E por que eu falo isso?
Porque não é só pelos ingredientes, é pela empresa em si que pode fornecer alguns produtos veganos mas no geral ainda vende produtos de origem animal, ou senão ainda testa em animais, usa animais para tração (por exemplo: burros), etc.
Mas um detalhe importante: não é porque vamos ser veganos dentro do possível e do praticável que vamos relativizar o problema, ou vamos ignorar por causa disso, pelo contrário, acredito que se formos boicotar alguns produtos por esse motivo, que devemos nos unir e mandar e-mails para as empresas explicando o motivo do boicote, só assim elas irão entender o nosso posicionamento e saber que existem pessoas preocupadas pelos animais.

No geral, podemos considerar quase todos os produtos industrializados e que contém açúcar não veganos, e há produtos que dificilmente você saberá a procedência do açúcar, por exemplo, da banquinha de uma senhora que vende “mochis”, ou de uma banquinha que vende “dangos”, por mais que você pergunte, eles não saberão te responder isso e ainda acharão a sua pergunta muito estranha.

Cabe a cada pessoa boicotar o que está ao alcance dela, sabendo que o Japão é um país que ainda não é muito amigável com o veganismo, o açúcar é um problema muito pequeno diante de outros problemas maiores, então não quero tornar a sua vida e nem o seu passeio aqui no Japão algo muito difícil, o importante é sempre estar buscando alternativas mais éticas e não se deixar ficar na zona de conforto.

Estarei atualizando essa matéria de acordo com os resultados das pesquisas com as empresas de açúcar.

Espero mais uma vez ter ajudado, qualquer dúvida, por favor, deixe nos comentários que irei responder todos(as) vocês! 

Translate »